Sustentabilidade em Ação

Arquivo mensal: outubro 2011

A despeito da atual crise financeira em todo o mundo, não se pode prescindir do sistema financeiro quando se fala em sustentabilidade. Este capítulo final do relatório fala disso. 1. O volume de recursos requerido para financiar a economia verde é estimado em 1 a 2,5% do PIB global por ano de 2010 a 2050. Pensemos na infraestrutura, energia, transporte, edifícios e em todas as áreas citadas neste relatório e teremos uma… Ler mais

As políticas públicas tem um grande poder indutor para o estabelecimento de regras para a produção e consumo. Esta parte do relatório refere-se às necessidades de mecanismos indutores por meio de instrumentos econômicos. São os seguintes os pontos enfatizados: 1. O uso das compras públicas e incentivos serviriam como gatilho para iniciar a transição para a economia verde. Investimentos públicos em infraestrutura e serviços públicos com características sustentáveis podem mobilizar o financiamento… Ler mais

Na terceira parte do relatório são apresentadas iniciativas que podem acelerar a transição da economia global para uma economia verde global. Como já citei em post anterior sobre os feedbacks informacionais em sistemas ecológicos como responsáveis pela adaptação e especialização dos componentes do ecossistema, a percepção de crise ambiental deve incorporar-se nos mecanismos de adaptação do mercado. A precificação do carbono, da água, a incorporação de tais valores ao valor econômico do… Ler mais

A questão da sustentabilidade precisa ser resolvida dentro das cidades e no sistema industrial também. A mobilidade sustentável, a gestão de resíduos sólidos, de emissões de gases, de efluentes líquidos precisa ser equacionada se as sociedades desejam que as cidades se tornem centros de qualidade de vida superior também. O uso não sustentável de recursos e do consumo de energia, emissões de carbono, poluição e os problemas na saúde pública. Ao tempo… Ler mais

O capítulo “Cidades” é especialmente importante. Uma população crescentemente urbana, demandante de bens e serviços fornecidos pelas cidades, com afluência crescente, terá cada vez mais necessidade de melhorar seus processos internos que garantem a sobrevivência deste organismo econômico e social. Os principais pontos enfatizados são os seguintes: 1. O desenvolvimento urbano deverá ser grandemente melhorado, pois ao tempo que 50% dos habitantes do planeta vivem em cidades, de 60 a 80% do… Ler mais

O capítulo sobre turismo traz novidades interessantes, que vem sendo estudadas nos últimos 20 anos. 1. O turismo tem um alto potencial como direcionador do crescimento nos próximos anos. Representa 5% do GDP mundial e 6 a 7% dos empregos totais. Quarta maior cadeia produtiva global, atrás de combustíveis, químicos e automóveis, com um valor de 1 trilhão de dólares sendo gerados por ano e 936 milhões de turistas internacionais. 2. O… Ler mais

A mobilidade urbana e na movimentação de produtos é um tema extremamente importante e que impacta diretamente o dia a dia de bilhões de pessoas em todo o mundo. Os principais pontos ressaltados no Relatório da UNEP referem-se diretamente à racionalização do uso do transporte e do investimento em mais e mais eficiência no transporte, especialmente em grandes cidades. Seguem os principais pontos: 1. Os padrões atuais de mobilidade, fortemente ancorados no… Ler mais

As cidades e seus balanços energéticos são importantíssimos para o conhecimento e enfrentamento das mudanças climáticas. Neste capítulo do relatório, são identificados seis tópicos que exigem atenção para a conversão da economia tradicional em economia verde. São eles: 1. A pegada ecológica e de carbono das edificações é a que mais contribui para as mudanças climáticas como setor da economia. Um terço da energia produzida no mundo é usada em edificações. O… Ler mais

A gestão de resíduos é um grave problema ambiental hoje, e tende a agravar-se considerando-se que os habitantes deste planeta terão acesso a cada vez mais produtos. Este é um desafio particularmente difícil de enfrentar, tendo em vista que a economia baseia-se no consumo de recursos e na obsolescência programa, com produtos tendo um ciclo de vida cada vez mais curto. Os principais itens abordados no relatório são os seguintes. 1. O… Ler mais

A parte sobre eficiência no uso de recursos é bastante interessante. Começa a colocar a abordagem de ciclo de vida como central na análise de produtos, como fator crucial para a decisão de produção. Este capítulo sinaliza que cada vez mais as pegadas hídrica, de carbono e outros fatores importantes para a categorização de impacto ambiental passarão a fazer parte das decisões de produção e consumo, impactando diretamente os investimentos das empresas… Ler mais