Um livro interessantíssimo que nos permite verificar como a gestão ambiental pública e privada na Europa vem sendo implementada é o Ecological Economics and Industrial Ecology: A Case Study for IPP, disponível na versão eletrônica na http://www.amazon.com. Em um breve resumo, detalharei os instrumentos disponíveis para uma política ambiental integrada, e que, logicamente, representam oportunidades para uma economia verde e sustentável.

Instrumentos econômicos
1. Padrões mínimos de qualidade sob o ponto de vista ambiental
2. Responsabilidade extendida ao produtor
3. Acordos entre indústria e ente regulador
4. Auto-regulação pela indústria
5. Sistemas de gestão ambiental orientadas para o produto
6. Painéis de partes interessadas para análise de produtos

Instrumentos informativos
7. Impostos e taxas
8. Sistemas de depósito e devolução
9. Suporte a pesquisa e desenvolvimento
10. Assistência técnica e educação
11. Assistência financeira
12. Compras públicas sustentáveis
13. Rotulagem ambiental tipos 1, 2 e 3
14. Rotulagem da energia
15. Informações mandatórias nas etiquetas de produtos
16. Educação
17. Alertas ao consumidor
18. Campanhas de conscientização do consumidor
19. Regras para a publicidade

Alguns outros instrumentos são utilizados pela união europeia, tais como:
20. Cotas para uso de materiais recicláveis
21. Ecodesign de produtos
22. Responsabilidade do produto
23. Cotas de emissão transacionáveis no mercado
24. Rotulagem orgânica de alimentos
25. Realização de testes e Divulgação de resultados
26. Retirada do mercado
27. Licenças
28. restrições na distribuição
29. Garantias estendidas
30. Obrigações para o consumidor
31. Benefícios para o consumidor
32. Quotas para reciclagem e recuperação
33. Concursos para o melhor ecodesign
34. Acordos para divulgação de informações para as indústrias.

Bom, temos assunto para vários posts.