Quando em San Francisco, me hospedei no hotel “Orchard Garden”, ao lado do portão de entrada para Chinatown. Escolha da Analu, que parece estar se convertendo ao “verdismo”…

Fomos para a cidade justamente para a 6º Conference of the International Society for Industrial Ecology, que realizou-se em Berkeley. Tive um artigo meu aceito e fui apresentar lá.

Um fato interessante e que vale a pena ser relatado aqui é que a cidade tem um guia chamado “Greenopia – The urban dweller’s guide to green living”, que mostra todas as empresas que tem práticas de sustentabilidade em seus processos produtivos.

O guia tem a classificação de uma a quatro folhinhas verdes (claro!) das empresas, que não pagam para serem incluídas no guia. São empresas que vão de restaurantes a pet-shops, salões de beleza, armazéns, e tudo que se imaginar, porém com os princípios do desenvolvimento limpo como valores essenciais das empresas.

O guia tem as seguintes seções: restaurantes, mercados, salões de beleza, roupas, sapatos, artigos para bebês, floristas, artigos para escritórios, pet-shops, agências de viagem, hotéis, farmácias, bancos, telecomunicações, funerárias, móveis, materiais de construção, recicladores, etc, etc, etc…

Tenho a impressão, após ler este material e ter algumas aulas sobre estratégia de empresas, que os valores pelos quais algumas empresas de San Francisco se guiam tem potencial para iniciar uma centelha que fará a economia verde explodir. Muitíssimo interessante.