Indução de práticas sustentáveis por estabelecimento de padrões de desempenho

Uma das formas efetivas de se realizar gestão ambiental pública e gerar pressão adaptativa de empresas e da sociedade em prol do desenvolvimento sustentável e uma das suas vertentes, a eficiência energética, é estabelecer padrões de consumo de energia mais eficientes,

A União Europeia lançou a Diretiva em Eficiência Energética, cujo volume total de investimento chega a 640 bilhões de euros. Tais investimentos visam reduzir em 20% as emissões de gases de efeito estufa anuais da União Europeia.

A iniciativa concentra-se principalmente em dois pontos: na geração de novas tecnologias e consultorias e na renovação de edifícios públicos e privados para aumento da eficiência no uso de energia.

A ONG Amigos da Terra – Europa, no entanto, contesta os valores a serem investidos, afirmando que cerca de 200 bilhões de euros poderiam ser poupados pela adoção de medidas de eficiência energética.

A conferir se os resultados destes investimentos, supondo que serão feitos ainda que a crise europeia se aprofunde, serão efetivos para os objetivos propostos pela Diretiva.

%d blogueiros gostam disto: