Mar de Aral – Imagens da deterioração progressiva devido à exploração excessiva da água

O uso dos recursos hídricos além da capacidade de reposição dos sistemas de suporte relativos ao ciclo hidrológico produzem catástrofes ambientais que podem ser percebidas no tempo de uma geração. O vídeo da CNN sobre a drenagem do Mar de Aral é pedagógico, pois demonstra como a retirada da água acima da capacidade de reposição com vistas a alimentar outras bacias hidrográficas atingiu um ponto de saturação que está levando o corpo d’água à morte.

http://edition.cnn.com/2014/09/30/world/asia/aral-sea-drying/

Passamos por problemas com o abastecimento de São Paulo, nossa maior cidade, e com o Rio São Francisco. Ambos precisam da recarga das águas por chuvas que não se sabe se virão na quantidade necessária para repor os reservatórios. Estas recargas dependem, também, da recuperação dos seus afluentes e da cobertura vegetal obrigatória por lei.
Será que já foi feito o mapeamento e planejamento das necessidades de recuperação de nascentes, da recuperação da capacidade de suporte do sistema ou se trata isso apenas como um problema de falta de chuva? Espero, sinceramente, que o gerenciamento destas duas crises ensine aos gestores públicos que, além das eleições, precisamos gerir nossos recursos hídricos e acelerar a recuperação de nossos ecossistemas. Não vi esta pauta em nenhum dos planos de governo, o que demonstra claramente que as necessidades dos políticos suplantaram as necessidades de recuperação e manutenção dos ciclos ecológicos que sustentam as vidas nas cidades.
Lembrando aquela primeira lição em economia ecológica, o sistema econômico é um subsistema do sistema ecológico e dos ciclos que o sustentam, inclusive o ciclo hidrológico. Podemos estar bem perto de uma crise sem volta. Não há solução técnica para a extinção das condições de vida.

Sobre Marcio Gama

O cérebro é nossa maior especialização e nos faz humanos e complexos, capazes de pensar, gerir riscos e planejar o futuro. Nos adaptamos a todos os ambientes conhecidos e aprendemos a utilizar os recursos para nossa sobrevivência. Nesta caminhada, aprendemos a nos adaptar. Tentamos resolver os problemas que criamos e esta é a parte da nossa caminhada neste planeta, o único que temos. Sou Biólogo, Mestre em Planejamento e Gestão Ambiental e Especialista em Gerenciamento de Projetos e as análises que faço aqui refletem a minha visão sobre o tema, balizada em artigos científicos e informações de fonte fidedigna e relevantes. Espero que curtam os textos.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.