Menu Início

Eficiência no uso do Calor e sustentabilidade

Artigo interessantíssimo publicado no 360.yale.edu avalia as possibilidades de utilização da energia perdida em processos produtivos, com aumento da eficiência do uso de energia de grandes plantas para as cidades.

O aumento da eficiência no uso de energia era um dos desafios que Eugene Odum encarava como cruciais na década de 1970, quando escreveu “Fundamentals of Ecology”. Neste livro, o autor conceituou o ecossistema como trocas frequentes de energia, matéria e informação entre indivíduos interconectados por estes fluxos, sujeitos aos feedbacks positivos e negativos que ajustam continuamente o comportamento dos integrantes deste ecossistema, funcionando como pressões adaptativas e gerando interdependência e diversidade.

Tais processos naturais também são processos com baixa eficiência, visto que grande parte do que é sintetizado pelos produtores (plantas e algas) é perdido sob forma de calor nos consumidores primários, consumidores secundários e assim por diante, até chegar aos decompositores. Estima-se que a cada nível trófico sejam aproveitados até 10% da energia total ingerida ou absorvida, com perda do restante.

No artigo  da 360 a autora Nicola Jones ressalta o incrível potencial para aumento da eficiência no uso do calor originado dos processos produtivos. Dados da reportagem estimam em 30% a eficiência do uso de recursos e que experiências, ou seja, 70% de perda no uso do calor perdido pelo uso de máquinas e outros processos.

O problema do desperdício da energia atraiu start-ups cujo foco é justamente resolver este desafio. Com base na avaliação de processos produtivos de grandes empresas e as possibilidades de sinergias e ganhos de eficiência com as cidades que as circundam, várias experiências tem sido implementadas com vistas a aumentar a eficiência no uso de energia de 30% para 60% – 80%.

Figura 1: Detalhe de experiência da empresa Facebook na Dinamarca

CHP

Fonte: https://e360.yale.edu/features/waste-heat-innovators-turn-to-an-overlooked-renewable-resource

A figura 1 demonstra como funciona o modelo para produção de calor e transporte para localidade onde se encontra. Estas iniciativas começaram a aparecer em virtude da dependência de determinados países de energia fóssil de regiões vulneráveis, o que os tornava vulneráveis também.

Desafios físicos ainda são grandes, como o transporte deste calor por longas distâncias. Espera-se que mais experiências do tipo apareçam em todo o mundo, como resultado de políticas públicas e investimento em inovação.

A pauta da eficiência no uso de energia e matéria, por meio do incremento de informação nos sistemas, tem sido um dos pilares da revolução no uso de recursos que será necessária para prover a crescente população humana de energia e matéria necessárias para suas atividades.

Categorias:Sem categoria

Marcio Gama

O cérebro é nossa maior especialização e nos faz humanos e complexos, capazes de pensar e planejar o futuro.
Nos adaptamos a todos os ambientes conhecidos e aprendemos a utilizar os recursos para nossa sobrevivência. Nesta caminhada, aprendemos a nos adaptar.
Tentamos resolver os problemas que criamos e esta é a parte da nossa caminhada neste planeta, o único que temos.
Sou Biólogo, Mestre em Planejamento e Gestão Ambiental e Especialista em Gerenciamento de Projetos e as análises que faço aqui refletem a minha visão sobre o tema, balizada em artigos científicos e informações de fonte fidedigna e relevantes. Espero que curtam os textos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: