Não tenho dúvida que toda empresa busca isso: Um consumidor que fica viciado (ou fidelizado) em consumir seus produtos pelo resto da vida. E são várias as estratégias: As imagens, o design, os atributos não materiais, o preço, as técnicas de marketing… Tudo isso para que o consumidor tenha uma relação de dependência da empresa.
Costumo discutir com minha irmã que passamos do controle da igreja para o controle do estado e agora as empresas tentam fazer isso. Quando passaremos para o controle da sociedade, quando decidiremos o que produzir, como produzir… Não podemos deixar para as empresas que nos avisem quando um produto delas próprias pode nos fazer mal ou prejudicar nossas vidas.
É preciso definir bem as responsabilidades e estabelecer o que queremos, com que tipo de controles e baseados em avaliações de terceiros. E ainda assim, não temos garantias de que as empresas estão efetuando ou não greenwashing ou que o consumo de seus produtos pode impactar nossas vidas.
Vigilância sempre.