Menu Início

Relatório sobre Economia Circular da União Europeia

A proposta de uma Economia Circular (EC) remete ao fechamento dos ciclos materiais de produção e consumo. A redução dos impactos ambientais dos processos econômicos a partir do incremento da reciclagem de materiais, da economia do compartilhamento, do reuso, do reparo e do ecodesign.

O conceito de Economia Circular encaixa-se no modelo mais amplo do conceito de Economia Verde no tocante à redução dos impactos ambientais relacionados aos processos de produção, consumo e descarte e à necessidade de tornar os processos mais eficientes.

O Relatório produzido pela Agência Ambiental Europeia, referência em gestão ambiental pública, sobre Economia Circular e os desafios para implementar iniciativas que promovam a transição de uma economia de extração – produção – consumo – descarte para uma com ciclos materiais fechados é um material crucial para interessados em Gestão Ambiental.

A figura abaixo demonstra os limites da abordagem da Ecologia Circular e sua interrelação com a Economia Verde, que aborda ainda os conceitos da resiliência dos ecossistemas de suporte e o bem-estar humano.

 

Sem Título

Fonte: Circular Economy in Europe (2016)

As características de uma EC são as seguintes:

  1. Redução do uso de recursos naturais
  2. Incremento no uso de materiais oriundos de reciclagem e reuso
  3. Redução de emissões
  4. Maior eficiência no uso de recursos com redução de perdas na produção e no descarte
  5. Geração de valor com redução ainda maior de fluxos de materiais

Obviamente, quaisquer objetivos ligados à redução de impactos ambientais não estão circunscritos à esfera regional, tendo em vista a interdependência da economia global, com seus fluxos de água, madeira, plantas, metais, minerais e energia.

A Europa está interligada aos grandes fluxos globais de materiais e a promoção da Economia Circular tem efeitos diretos sobre o comércio global, portanto, sendo sujeita à uma abordagem das várias partes interessadas de forma mais ampla, envolvendo governos, negócios, finanças, sociedade civil e cidadãos.

Esta abordagem passa necessariamente pela construção de novos modelos de negócios focados em serviços, consumo colaborativo, eco-inovação, melhoria da governança em sustentabilidade, redução dos subsídios às indústrias consideradas mais poluentes, criação ou utilização de mecanismos financeiros para fomento da EC, dentre outros.

O conceito de Economia Circular remete aos temas abordados em Ecologia industrial, visando reduzir os ciclos de materiais e tornar mais eficiente o uso de energia, demonstrando a propensão europeia em adotar políticas e práticas que podem servir de exemplo aos demais países.

Pasted Graphic

Fonte: Circular Economy in Europe (2016)

A proposição de uma economia circular é um conceito central da Ecologia Industrial, com a proposta de uma visão evolutiva em termos de produção, partindo de um sistema produtivo aberto sob o ponto de vista do consumo de materiais (com produção, distribuição, consumo e descarte) e energia para o conceito de sistema fechado (produção, distribuição, consumo, reciclagem, produção) sob o ponto de vista material, reduzindo o custo ambiental da extração de material virgem e utilizando materiais já disponíveis nos estoques já existentes.

A utilização do conceito de Economia Circular nos processos econômicos seria o ponto de partida para políticas eficientes de gestão de resíduos sólidos e integração com as políticas de recursos hídricos e de meio ambiente, com a utilização de mecanismos financeiros indutores de ações privadas em gestão ambiental avançada.

Além disso, possibilitaria a efetiva passagem dos mecanismos de comando e controle e conformidade para a transformação dos riscos ambientais associados à produção em oportunidades de ganho de eficiência.

Categorias:conceitos Environmental European Agency gestão ambiental pública gestão ambiental privada

Marcio Gama

O cérebro é nossa maior especialização e nos faz humanos e complexos, capazes de pensar e planejar o futuro.
Nos adaptamos a todos os ambientes conhecidos e aprendemos a utilizar os recursos para nossa sobrevivência. Nesta caminhada, aprendemos a nos adaptar.
Tentamos resolver os problemas que criamos e esta é a parte da nossa caminhada neste planeta, o único que temos.
Sou Biólogo, Mestre em Planejamento e Gestão Ambiental e Especialista em Gerenciamento de Projetos e as análises que faço aqui refletem a minha visão sobre o tema, balizada em artigos científicos e informações de fonte fidedigna e relevantes. Espero que curtam os textos.

1 resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: